ARTIGOS

por Marcia Ahrends

Trazendo o Céu para a Terra

 

Ainda somos uma minoria, mas estamos conectados.

 

Usamos como meta o Amor e a maioria ainda disputa, compete, rivaliza.

 

Reverenciamos, honramos e nos colocamos a serviço das Forças Superiores e Divinas e a maioria ainda discrimina o diferente.

 

Reconhecemos que fazemos parte do Grande Todo, da Unidade e a maioria ainda se sente isolada.

 

Somos auto-convocados para a tarefa de liberação e transformação, mas a maioria ainda acredita e é manipulada pela mídia.

 

Estamos vigilantes e, humildes, assumimos nossas falhas, mas a maioria ainda pretende se afirmar ou eliminar adversários.

 

Está claro, mas precisamos reconhecer que nossa força não vem da maioria, mas da entrega ao invisível e às orientações internas profundas.

 

Embora sempre respeitando as diferenças, sonhamos um dia ser a maioria.

 

(Purnima – 20/05/14)